Top 5 Erros no Treino de Peito

Erros no Treino de Peito
Sem Título-3

O treino de peito é um dos mais populares entre os praticantes de musculação. Além de ser um dos músculos esteticamente mais importantes, alguns exercícios são vistos como questão de honra para muitas pessoas. Quantas vezes você já viu alguém querendo levantar mais peso que o outro no supino?

Mesmo sendo o grupo muscular mais popular, a grande maioria das pessoas não consegue ter resultados satisfatórios no desenvolvimento do peito. Isso acontece por que algumas técnicas bem comuns são negligenciadas. Veja abaixo os 5 principais erros cometidos no treino de peito e saiba como resolvê-los.

ERRO 1 – DEPENDÊNCIA DO SUPINO RETO

Como vimos acima, o supino reto é uma questão de honra para muitos, se tornando a maneira mais fácil de definir quem é o mais forte. Porém, o desenvolvimento do seu peito não depende de quanto peso você levanta no supino, e sim como você o levanta. Quando usado corretamente, o supino reto é um dos melhores exercícios para desenvolver o peito. No entanto, quando usado de forma errada ele pode impedir o crescimento muscular e causar lesões.

Procure variar o peso, séries, repetições, ângulos e até mesmo o ritmo do seu exercício. Em alguns casos, usar pesos mais leves aumentando o número de séries e repetições vai estimular um crescimento maior do que levantar pesos pesados.

Erros no Treino de Peito

ERRO 2 – NEGLIGÊNCIAR A PARTE SUPERIOR DO PEITO

Muitas pessoas fazem apenas exercícios em ângulo reto pensando que estão trabalhando toda a região do peitoral. Embora isso seja verdade até certo ponto, as pessoas têm que perceber que a parte superior do peito é, naturalmente, menos desenvolvida que a inferior. Dessa forma, o supino inclinado não pode faltar em sua rotina de exercícios.

ERRO 3 – DEPENDER MUITO DE MÁQUINAS

A maioria das academias tem uma grande variação de máquinas para trabalhar o peito. Porém, usá-las sem adicionar exercícios com halteres ou pesos livres em sua rotina não é uma boa ideia. As máquinas não permitem que façamos movimentos naturais, além de contribuírem muito no exercício. Quando o objetivo é o desenvolvimento muscular, o caminho não deve ser fácil, portanto o ideal é que a maioria dos exercícios seja feita com pesos livres (halteres e barras). Use as máquinas para aquecer!

ERRO 4 – MOVIMENTOS PARCIAIS

A amplitude dos movimentos é muito importante nos exercícios para o peitoral. Quando se trata de desenvolvimento muscular, os movimentos completos são muito mais benéficos. Controlar as repetições e sentir as contrações é fundamental nesse caso. Resista à tentação de pegar pesos pesados e fazer os exercícios com movimentos pela metade. Prefira sempre pegar um peso que também seja pesado, porém fazendo os exercícios com a amplitude completa de movimento.

ERRO 5 – NÃO ESTIMULAR OS MÚSCULOS

Levantar pesos pesados sem estimular o músculo não vai ajudar no desenvolvimento do seu peito. O melhor estímulo que podemos gerar provém de exercícios concentrados, com boa técnica e com a maior carga possível que permita a execução dos exercícios dessa forma.

Não entenda que você deve pegar pouco peso e fazer um treino leve. O que você deve fazer é pegar o máximo de peso possível treinando com boa técnica e velocidade. Nossos parceiros especialistas em ganhar massa muscular recomendam 4 segundos para cada repetição (3 para a descida e 1 para a subida). Se você não for capaz de realizar o treino com esse tempo de execução, diminua um pouco o peso. O treino ficará até mais difícil do que antes!

Usando as dicas acima para corrigir o seu treino, desenvolver o peito será uma questão de tempo.