O Poder da Visualização Pode te Fazer Mais Forte?

visualização
Sem Título-3

A palavra “visualização”, por vezes, evoca imagens de gurus da nova era ensinando técnicas esotéricas de iluminação pessoal e “atração” do que você quer para sua vida. Isso faz com que muitas pessoas zombem dessa prática. No entanto, as pesquisas tem demonstrado que a imagem mental (ou “visualização”) pode melhorar o desempenho. O novo estudo sugere que certo tipo de imagens mentais também pode aumentar sua força.

Campeões olímpicos e atletas profissionais vêm utilizando técnicas de visualização durante décadas. No entanto, muitas pessoas continuam céticas.

Algumas pessoas concordam que o ensaio mental pode melhorar habilidades específicas, como uma tacada de golfe ou um arremesso livre no basquete, mas duvidam que isso possa te fazer mais forte, aumentar o crescimento muscular ou ajudar a perder peso.

Um novo estudo publicado no “Journal of Strength and Conditioning Research” sugere que imagens mentais podem torná-lo mais forte. Este estudo também começa a explicar como a imagem mental funciona em um nível neurológico. Vinte e dois praticantes de esportes, com uma idade média de 20 anos, participaram do experimento por seis semanas. Antes do estudo, nenhum deles havia usado a técnica de imagem mental. Os alunos foram divididos em um grupo normal e um grupo de visualização.

O objetivo do teste era comprovar se as imagens mentais podem aumentar a força no supino e legg press. Cada participante recebeu instruções específicas de como executar as imagens mentais. Durante o período de descanso entre as séries, eles deviam imaginar vividamente o movimento do exercício e as contrações musculares geradas a partir de cada repetição.

Após 12 sessões de treino, o grupo da visualização estava muito mais forte que o grupo normal, principalmente no leg press. Os pesquisadores concluíram:

“Os resultados forneceram evidências, de que as imagens mentais contribuem para melhorar a força dos músculos da perna, sem alterações macroscópicas estruturais”.

O que eles quiseram dizer, é que o tempo de duração do estudo não foi suficiente para aumentar o tamanho do músculo, e assim creditaram o aumento de  força para adaptações não morfológicas.

É bem conhecido pela ciência, que o ganho de força ocorre não apenas a partir das fibras musculares e tecidos circundantes, mas também pelo sistema nervoso. Isso nos dá pistas sobre o funcionamento da visualização. Simplificando, técnicas de treinamento mental, (estamos trabalhando com o cérebro / sistema nervoso – como o nome indica), podem provocar algumas das mesmas adaptações neurológicas que ocorrem a partir do treinamento físico.

Há também benefícios psicológicos, como maior motivação, mais concentração, melhora de  técnica, mais confiança e menos apreensão ou ansiedade. Aqui está outra coisa interessante. Os pesquisadores ainda sugerem que a imagem mental, pode diminuir a perda de força quando os atletas estão inativos devido à lesão.

Este recente estudo é prático, porque nos dá uma técnica que podemos aplicar no próximo treino: imagine vividamente que terá sucesso no próximo levantamento enquanto descansa entra as séries. É importante visualizar o exercício e mentalmente “SENTIR” a contração muscular.

Agora você pode aproveitar o tempo de descanso entre as séries pesadas.