Dieta do Jejum Intermitente

Dieta do Jejum Intermitente
Sem Título-3

A dieta do jejum intermitente é conhecida também pelo nome de Intermittent Fasting por ser de origem Norte Americana.

A dieta de jejum intermitente consiste em ter uma dieta com a quantidade do valor energético total diário de uma pessoa qualquer (dependendo da dieta), porém bastante reduzida em quantidade de refeição. Geralmente os planos alimentares impostos por nutricionista, gira em torno de 6 refeições diárias (dependendo e variando de pessoa pra pessoa). A dieta do jejum intermitente é exatamente diminuir o numero de refeições sem diminuir a quantidade de alimento ingerido ou energia (kcal) diária. Por exemplo, um indivíduo faz 6 refeições totalizando 2.500 kcal/dia. A dieta do jejum intermitente é exatamente manter esses 2.500 kcal/dia, porém diminuindo a quantidade de refeições chegando a 2 refeições por dia (desjejum e almoço), por isso o nome de jejum intermitente.

Quem criou esta dieta, não sabe que o corpo é uma máquina sábia e que tem memória metabólica. O corpo para se modificar precisa de um determinado tempo. Se você na vida foi por muito tempo um praticante assíduo de exercícios físicos e por consequência de algo o fez paralisar os treinos, você terá muito mais facilidade de ter um corpo em forma quando retornar as atividades, do que uma pessoa que passou sua vida inativa fisicamente. O corpo tem uma memória metabólica e se recorda do estilo de vida que levou por mais tempo.

Dieta do Jejum Intermitente

Portanto, a dieta do jejum intermitente apenas fará com que você crie reservas de gordura, mesmo que vazias. Mas, assim que você ingerir algo, a primeira reação será de preencher os vazios conhecidos como células adipócitas (reserva de gordura). Pois, ele entende que você esta passando por um processo de inanição alimentar, portanto para o bem do organismo é preciso ter reserva para se proteger do que pode vir se tratar de um jejum mais longo no futuro.

Ficar muito tempo sem se alimentar é degradar tecido muscular para o fornecimento de gordura. O tão famoso catabolismo que muitos esportistas temem. Comer uma quantidade muito alta de alimento de uma só vez significa estocar o que não é necessário. E a única reserva de energia que o corpo pode armazenar é em forma de gordura, mesmo proveniente de carboidratos e proteínas.

Antes de fazer qualquer estratégia que se refere à alimentação procure um profissional habilitado que possa te passar informações verdadeiras, ajudando-o a solucionar problemas e alcançar resultados. Lembrando sempre que o patamar da saúde é alimentação equilibrada e exercício físico regularmente.  

Dr. Kadu Martins
Nutricionista Especializado em Nutrição Esportiva

CRN – 34187 SP